quarta-feira , 11 dezembro 2019

Governo do Estado entrega obra do Complexo Anhanguera

O governador José Serra e o secretário dos Transportes, Mauro Arce, inauguraram neste domingo, 28, na capital, o Complexo Prefeito Olavo Egydio Setúbal. A obra faz parte do Complexo Anhanguera, que recebeu investimentos de R$ 410 milhões em obras nas principais saídas da Rodovia Anhanguera (SP 330) no trecho da Grande São Paulo, entre o km 11 (início da Marginal Tietê) e o km 19, em Osasco. Com a entrega do último viaduto, todo o complexo da intersecção da Rodovia com a Marginal Tietê está concluído. As obras visam aliviar o tráfego na Marginal Tietê.

Na cerimônia, o governador afirmou que “essa é uma obra viária fundamental para São Paulo, como também foi a obra do Complexo do Castello Branco. São duas das principais rodovias que vêm do Interior, portanto esses dois complexos vão facilitar a vida não apenas dos moradores da Capital e Grande São Paulo, mas também do Interior do Estado, sobretudo quando a gente levar em conta o Rodoanel Trecho Sul que vai começar a funcionar e o Rodoanel Trecho Oeste que já está em funcionamento.”

Complexo Viário Prefeito Olavo Egydio Setúbal

O Complexo Prefeito Olavo Egydio Setúbal reconfigura a Interseção Marginal Tietê – Via Anhanguera, por onde passam mais de 100 mil veículos/dia. Até então a interseção era feita apenas pela Ponte Atílio Fontana, e agora os motoristas contam com mais três novas pontes. Além disso, foram construídos dois viadutos e a ponte Atílio Fontana foi prolongada. Abaixo, detalhes da obra:

Viaduto do bairro da Lapa para a Marginal Tietê, sentido via Dutra

O novo viaduto foi liberado para o tráfego neste domingo e atenderá um volume diário médio de 5 mil veículos. Ele permite acesso direto aos usuários vindos do bairro da Lapa e da zona sul da cidade em direção a pista expressa da Marginal Tietê sentido via Dutra, com acesso à Rodovia dos Bandeirantes. São duas faixas de tráfego e 210 metros de extensão.

Ponte da Via Anhanguera para a Marginal Tietê, sentido via Dutra

A nova ponte atende cerca de 20 mil veículos que chegam à Capital pela Via Anhanguera e seguem pela Marginal Tietê no sentido via Dutra, resultando em ganho de tempo e segurança. A ponte tem 260 metros de extensão e duas faixas de rolamento.

Ponte da Marginal Tietê, sentido Castello-Dutra, para a Via Anhanguera

A ponte atende os cerca de 30 mil veículos que acessam a Via Anhanguera a partir da Marginal Tietê, sentido Castello-Dutra. Com 524 metros de extensão e duas faixas de tráfego, a nova ponte está em operação desde maio de 2009.

Ponte do bairro da Lapa para a Via Anhanguera, sentido interior

Cerca de 25 mil veículos vindos do bairro da Lapa já passam diariamente por essa nova ponte para acessar a Via Anhanguera. A ponte tem 596 metros de extensão, três faixas de tráfego e está em operação desde maio de 2009.

Antes esses acessos eram feitos pela Ponte Atílio Fontana que operava em mão dupla. Com a construção dessas novas pontes, a Atílio Fontana passou a operar em mão única, sentido centro, aumentando a segurança e a fluidez do tráfego da região. Ainda fazem parte do Complexo Prefeito Olavo Egydio Setubal as seguintes obras:

Viaduto da Via Anhangüera para Marginal Tietê, sentido Castelo

Atende um volume diário médio de 10 mil veículos que acessam a Marginal Tietê, a maioria usuários vindos de bairros do trecho inicial da Via Anhanguera (Parque São Domingos e Vila Jaguará), bem como veículos originários do interior. Tem duas faixas de tráfego, mede 315 metros e está em operação desde julho.

Prolongamento da Ponte Atílio Fontana

Todo o sistema viário que atende o complexo de pontes e viadutos do trecho foi readequado, assim como a Ponte Atílio Fontana. 40 mil veículos circulam por dia nesse trecho.

Principais obras do Complexo Anhanguera


  • Complexo Viário Prefeito Olavo Egydio Setubal – Interseção da Marginal Tietê com a Via Anhangüera

Situação: totalmente entregue em março de 2010.

Dispositivo de retorno, km 19

  • A implantação de um novo dispositivo em desnível, na altura do km 19 da Via Anhangüera, viabiliza o acesso direto às indústrias instaladas neste trecho.

Situação: entregue em julho de 2009.

  • Interseção da Via Anhanguera com as avenidas Cândido Portinari e Elísio C. Siqueira – ampliação do dispositivo de retorno do km 14,5

Situação: obras em andamento.

  • Cruzamento entre a Avenida Mutinga e a Via Anhanguera, km 15,5

O novo trevo tem como objetivo principal atender o tráfego que se origina na região de Pirituba e do Parque São Domingos, com destino a Pista Sul da SP 330. O trevo também permitirá a ligação direta leste/oeste na Avenida Mutinga, seccionada há décadas, desde a duplicação da Via Anhanguera.

Situação: obras em andamento.

  • Ampliação do Trevo do Jaraguá, km 18

O trevo caracteriza-se pela existência de vias urbanas e acessos particulares com ligação à pista expressa. Hoje este dispositivo é inadequado para o intenso movimento de caminhões. Com a ampliação oferecerá maior fluidez e segurança.

Situação: obras em andamento.

  • Vias Marginais, 14 quilômetros

Serão implantados 14 quilômetros de vias marginais em trechos estratégicos entre os km 12,9 e Km 19,3, aumentando a capacidade viária e operacional. Neste trecho também serão implantadas seis passarelas (a do km 13,6 já foi entregue em julho) e 24 pontos de ônibus.

Situação: obras em andamento.

Faixas adicionais – 8 quilômetros

  • Construção de 8 quilômetros de faixas adicionais entre os km 13 e 17,7, garantindo fluidez do tráfego.

Situação: obras em andamento.

Posto Geral de Fiscalização (PGF)

Situação: obras em andamento.

  • Serviço de Ajuda ao Usuário (SAU), km 13,5 Pista Sul

Situação: obras em andamento.

Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo

O Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo teve início em 1997 com a concessão de 12 lotes de rodovias. Os investimentos já realizados na malha dessa 1ª Etapa somam 17,2 bilhões de reais (valores atuais). O principal resultado são viagens muito mais confortáveis e seguras: o índice de mortos nas rodovias concedidas está 40,9% menor em relação ao ano de 2000. Além disso, essas rodovias figuram entre as melhores do país, de acordo com avaliação da Confederação Nacional dos Transportes.

Em 2007 o Governo do Estado de São Paulo iniciou a 2ª Etapa do Programa. Foram concedidos cinco corredores rodoviários (Marechal Rondon Oeste, Marechal Rondon Leste, Raposo Tavares, D. Pedro I, Ayrton Senna-Carvalho Pinto) e o Trecho Oeste do Rodoanel, totalizando 1.747 quilômetros. Esta nova etapa garante investimento de 8 bilhões de reais em obras, além de 14 bilhões em serviços operacionais.

Deixe uma resposta

RSS48
Follow by Email
Facebook
Twitter150
YouTube57