sexta-feira , 21 julho 2017

É possível queimar mais gordura sem fazer mais exercício? (BBC Brasil)

Nossos corpos utilizam principalmente dois tipos de combustíveis para funcionar: gordura e carboidratos. E o que muitos gostariam é que nosso organismo pudesse queimar uma maior quantidade de suas reservas de gordura do que o que armazena.

Alguns estudos sugerem que há uma maneira de fazê-lo: sincronizar, da maneira mais eficiente, a hora em que comemos e a hora em que fazemos exercícios.

O especialista em nutrição e metabolismo, doutor Adam Collins, da Universidade de Surrey, na Inglaterra, realizou um desses estudos. Através de uma experiência, ele tentou confirmar que uma pessoa pode queimar mais gordura ao mudar seus hábitos de alimentação e de exercícios – e que há diferenças entre o metabolismo de homens e o de mulheres.

adam_collins.htmDoutor Adam Collins – Phd em Nutrição.

 

Experiência 1: teste de laboratório

A primeira parte da pesquisa de Collins mostrou que para homens jovens, comer carboidratos antes do exercício reduz significativamente a quantidade de gordura que seus corpos conseguem queimar até três horas após a atividade, quando estão em repouso.

Mas quando ele fez a mesma experiência com homens e mulheres, a diferença foi que elas queimavam mais gordura justamente quando consumiam carboidratos antes de exercitar-se.

Ajustar os horários da alimentação em relação ao momento de exercitar-se pode potencializar a queima de gordura.

 

Experiência 2: efeito de longo prazo

Com o objetivo de saber se os resultados do laboratório poderiam ter um efeito significativo na rotina diária de uma pessoa, criamos um grupo de controle de 30 pessoas, composto por 13 homens e 17 mulheres.

Os voluntários, que não costumavam fazer muitos exercícios, foram submetidos a três aulas supervisionadas por semana: treinamento de alta intensidade, aulas de Zumba e de spinning.

Todos eles receberam uma bebida para tomarem antes e outra para tomarem depois de cada aula.

Uma das garrafas continha placebo (no caso, uma bebida sem calorias) e outra tinha uma mistura controlada de carboidratos. Mas nenhuma das pessoas sabia em que ordem estava tomando cada uma delas.

No início do experimento, mediu-se a quantidade de gordura que todos eles queimavam durante o repouso, além de outras informações como o peso, a circunferência da cintura e os níveis de gordura e açúcar no sangue.

Resultado

Enquanto todas as mulheres terminaram queimando mais gordura ao fim da experiências, as que ingeriram carboidratos antes do exercício queimaram uma quantidade muito maior.

Já para os homens, a diferença foi que os que tomaram carboidratos depois do exercício conseguiram queimar mais do que os que tomaram antes.

Em ambos os casos, não houve diferenças significativas no peso ou no tamanho da circunferência da cintura, mas os níveis de açúcar e de gordura no sangue diminuíram.

Conclusão

A experiência, assim como a de Adam Collins, mostrou que homens e mulheres realmente queimam gordura e carboidratos de forma diferente.

O corpo masculino é muito mais “consumidor de carboidratos”. Por isso, se eles comem este tipo de alimentos, o corpo se encarregará de queimá-los antes de chegar à gordura.

Isso não quer dizer que eles devam ser eliminados da dieta, já que o ser humano precisa comer e os carboidratos são uma parte importante de uma dieta balanceada, mas é recomendável consumi-los depois de fazer exercícios, e não antes.

body-fat-percentage-men-women-900x350

Experimento mostra que mulheres se beneficiam mais de ingerir carboidratos antes de exercitar-se. Homens costumam queimar primeiro os carboidratos; por isso, é melhor come-los após o exercício.

 

Ao consumir carboidratos depois da atividade física, o corpo dos homens os utiliza para substituir o carboidrato em seus músculos ao invés de queimá-lo. Assim, acabará queimando gordura enquanto estiver em repouso.

Já no caso das mulheres, o resultado mostra claramente que comer antes do exercício é melhor se o que querem é queimar gordura.

O corpo das mulheres tende a queimar a gordura mais facilmente que o dos homens, e também conserva melhor o carboidrato. Por isso, ao consumi-lo depois do exercício o que se faz é sobrecarregar o organismo de “combustível”, o que diminui sua capacidade de queimar gordura.

Apesar de este ser um experimento relativamente pequeno, ao juntar os resultados obtidos em laboratório com os obtidos com o grupo de controle, observa-se que pequenas mudanças na hora em que nos alimentamos pode maximizar a quantidade de gordura que nosso corpo queima durante o dia, sem precisar aumentar a quantidade de exercício que fazemos.

Veja a notícia no site da BBC.

Deixe uma resposta