quinta-feira , 19 maio 2022

Dando um giro por Sampa

por Rita Pando e Luiz Tarciso de Souza

Há 450 anos atrás os padres José de Anchieta e Manoel da Nóbrega iniciavam as fundações do colégio que seria o embrião da Vila de Piratininga, que viria a se tornar a nossa atual e tão querida metrópole de São Paulo. Como todo início, começou pequena essa enorme cidade – a partir daquele colégio jesuíta. No decurso destes 4 séculos e meio a cidade não parou de crescer e espalhar-se para além daquele núcleo central. E a maioria dos Bairros atuais é muito mais jovem do que isso… Falemos da Zona Sul onde os Bairros de Santo Amaro, Brooklin e Aeroporto eram separados do Bairro que mais tarde chamar-se-ia Jabaquara, por um grande vazio. Eram estradas de terra, caminhos muitas vezes abertos pelos próprios cavaleiros ou charretes que tinham que efetuar compra de alimentos, tecidos, aviamentos e tantos outros suprimentos. Nesta grande área de aspecto rural e praticamente despovoada, existia uma fazenda de propriedade do Sr. José Rodrigues Callazans de Alckmin e sua esposa Beraldina Rodrigues de Alckmin que em 1928, decidiram por loteá-la reservando à Mitra Diocesana de São Paulo uma pequena capela erigida em homenagem à Santa Catarina de Alexandria. Em 1940 a pequena capela de Santa Catarina foi elevada à condição de Paróquia, dando impulso a um crescimento vigoroso das áreas adjacentes e ocupando-se aquele vazio por um novo Bairro, a Vila Santa Catarina – “mãe” de todos os Bairros circunvizinhos. A Vila Santa Catarina tornou-se a principal ligação dos lugarejos mais distantes da Zona Sul até o Jabaquara, São Judas e Centro da cidade. A intensificação do tráfego obrigou a pavimentação e a criação de linhas de ônibus que atendessem a demanda da população crescente. Em 1974, com a chegada da primeira linha do Metrô e pela necessidade dos Bairros mais ao Sul terem acesso ao terminal, mais e mais linhas de ônibus foram chegando e até hoje a Rua Alba e a Av. Santa Catarina são trajeto quase obrigatório para quem quer ir e vir à Vila Mascote, Santo Amaro, Brooklin, Jardim Ângela, Parque Cocaia e tantos outros, e até mesmo alguns municípios vizinhos. A capela logo ficou pequena para atender ao aumento do número de fiéis e por isso a paróquia ganhou um salão provisório que deu continuidade ao projeto da família Alckimin, porém o salão também tornou-se pequeno e a população da região continua sonhando com uma igreja que realmente consiga abrigar a todos os fiéis que devotamente aspiram pela construção deste espaço sagrado. Entre tantos esforços, os simpatizantes do projeto vem realizando também eventos para angariar as verbas indispensáveis para, passo a passo, prosseguir construindo a tão sonhada igreja. O evento de programação mais recente contará com a presença do Bispo Diocesano Dom Fernando Antônio, com o inestimável auxílio da D-Eventos que doou o uso do salão e do Quarteto Domus que vai, graciosamente, abrilhantar a noite com música ao vivo da melhor qualidade. Os convidados irão saborear crepes salgados com vários tipos de acompanhamentos e crepes doces com sorvete e caldas deliciosas. O jantar acontecerá no dia 12 de fevereiro próximo, no Dessert Buffet à Rua Gomes de Carvalho, 412 – Vila Olímpia, às 20:30h. São Paulo merece!!!! O que você acha de ser um conviva nessa noite especialíssima ao paladar, da oportunidade da confraternização entre amigos e do não menos especial sabor de contribuir com esta obra que além de ser um local onde a Palavra é anunciada, constitui-se também no maior Centro Social da região, atendendo aos carentes com auxílios vitais na área da alimentação, saúde, educação e cultura!. Entre em contato e saiba mais: e-mail – paginasc@uol.com.br – Fone: 5564-7381 – após às 13:30h Solicite o envio de fotos datadas desde 1928. As fotos atuais fazem o relato do trabalho social realizado

Fonte: Paróquia Sta Catarina – Mariana D Oliveira

Deixe um comentário

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube