sábado , 24 julho 2021

Selo Trânsito Seguro (vídeo)

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, entregou nesta terça-feira (21) novas certificações do programa “Selo Trânsito Seguro” para empresas de motofrete que atenderam exigências de segurança no trânsito em suas atividades econômicas. A solenidade de entrega contou com a presença do novo secretário municipal dos Transportes, Alexandre de Moraes, e do presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Roberto Scaringella. A certificação das empresas é realizada pela CET.

“A segurança é uma prioridade na política de transportes na Cidade de São Paulo. Perseguimos uma situação ideal. No momento, realizamos campanhas educativas. As empresas reconhecidas hoje com o ‘Selo Trânsito Seguro’ mostram que é possível e que devemos continuar acreditando que, com o empenho e apoio delas, poderemos melhorar a segurança no trânsito, especialmente em relação aos motoboys e motofretes”, declarou Kassab.

Nesta nova etapa do programa, seis empresas que exercem atividades de motofrete receberam o selo. São as seguintes: Solegal Express, RRJ Localrent Locação de Veículos, Transporte e Equipamentos, Trans Tour Enviar e Receber Transportadora Mundial Ltda, LGM Transportes Especiais e E-Service Delivery.

Desde o início do programa, em dezembro de 2006, 22 empresas foram certificadas. Somadas, administram frota de 2.860 motocicletas, das quais apenas 8% se envolveram em acidentes nos últimos 12 meses. Todas ganharam o “Selo Trânsito Seguro” por adotar práticas eficientes de gestão do risco de acidentes com motocicletas. Oferecem seguro de vida, convênio de saúde, convênios para revisão mecânica das máquinas, auxílio extra por afastamento em caso de acidentes, treinamento específico para motociclistas e outros requisitos previstos no programa.

Além de ser um indicativo de que a empresa oferece melhores condições e mais segurança aos funcionários que conduzem motocicletas, o “Selo Trânsito Seguro” também é um diferencial no mercado. “O Selo oferece uma visibilidade maior, um diferencial para o tomador de serviço decidir na hora de contratar uma empresa. Ajuda muito comercialmente quando o empresário apresenta uma proposta ao cliente”, explicou Fernando de Souza, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo.

O programa faz parte de um conjunto de medidas que a CET vem adotando para melhorar as condições de segurança no trânsito e estimular atitudes corretas e cidadãs. As medidas prevêem campanhas educativas para motoristas e pedestres, faixas cidadãs preferenciais para motociclistas em corredores de tráfego e criação de faixas exclusivas para motos (a primeira está em fase de teste na avenida Sumaré, na Zona Oeste) e análise e gerenciamento dos riscos no trânsito – metodologia recentemente adotada pela CET que procura, a partir da investigação das causas, identificar a “lógica” do acidente e implementar com maior eficácia medidas preventivas.

O principal objetivo do “Selo Trânsito Seguro” é obter resultados na diminuição dos acidentes com motociclistas, estimulando as empresas do setor a adotar práticas de gestão de segurança que garantam aos profissionais do motofrete o uso de equipamentos de proteção, como capacetes e jaquetas, e obtenham treinamento adequado e condições regulares de trabalho.

Diariamente, um motociclista morre e outros 25 são feridos, muitos deles gravemente, sendo obrigados a se submeter a cirurgias e a tratamentos dolorosos.

A inscrição no programa é voluntária e gratuita. O regulamento e o manual para participação estão disponíveis no site www.cetsp.com.br.

Empresas certificadas

Em outras duas ocasiões, a Prefeitura já havia entregue o “Selo Trânsito Seguro” às seguintes empresas:

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Danlex Transportes, Serviço de Motos Expresso – SPS, RAE Express Serviços Rápidos, Millex Transporte e New Executive Express Serviços de Moto Frete, Disk Entrega e Logística, Millenium Express Transportes, GT Express, Fast Courrier, Disk Motofrete, Urbana Serviços de Entregas Rápidas, Titan Serviços de Moto, BME – Berrini MotoBoy Express Motoboy, GDJ Comércio de Transportes Especiais e GDEX Transportes Especiais.

Fonte: Prefeitura da Cidade de São Paulo

Deixe uma resposta

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube