quarta-feira , 17 agosto 2022

Ongs deixam de distribuir comida nas ruas

Com o objetivo de desestimular a distribuição de comidas nas ruas, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) firma convênio com a CROPH (Coordenação Regional de Obras de Promoção Humana) nesta segunda (dia 31), às 11h, para que as organizações sociais deixem de distribuir alimentos (sopa, lanches, sucos) e roupas nas ruas para os moradores em situação de rua. Essas organizações farão a distribuição de comida nos albergues e hotéis econômicos que estão atendendo os cidadãos mais vulneráveis durante a Operação Frentes Frias. A assinatura do convênio será no Hotel Saturno (rua Largo do Osório, 39, Santa Ifigênia).

“Este é um ganho enorme para a qualidade do serviço, pois em vez de distribuir comida nas ruas, as entidades passaram a entregar a alimentação na nossa rede de albergues e também nos hotéis”, ressalta o secretário Floriano Pesaro. Atualmente, a rede da SMADS dispõe de cerca de 8.000 vagas nos 26 Albergues, 9 Abrigos Especiais (idosos, convalescentes, usuário de álcool e drogas, mulheres com ou sem filhos, migrantes e catadores de materiais recicláveis), 7 Núcleos de Serviços/Convivência e 11 Moradias Provisórias. A rede de serviços de acolhida de crianças e adolescentes é composta por 46 Abrigos, 9 Centros de Referência da Criança e do Adolescente e 5 Casas de Acolhida. Atendem hoje 1.474 crianças e adolescentes.

Convênio com Hotéis econômicos

No mesmo dia, será formalizado o acordo que prevê o albergamento dos moradores em situação de rua em dois hotéis econômicos (Saturno e Maracanã) durante a Operação Frentes Frias. No total, são cerca de 90 vagas. Outro hotel deverá ser contratado para atender mais 80 pessoas. A meta é atingir 300 vagas em hotéis econômicos.

“O objetivo desses convênios entre a organização e os hotéis é ampliar o número de vagas de atendimento a pessoas que já são usuários de albergues na região. Com a ida dessas pessoas para os hotéis, abrem-se novas vagas nos albergues neste inverno”, explica o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), Floriano Pesaro. A SMADS mantém cinco convênios com a CROPH.

Para o período de Operação Frentes Frias, a SMADS abriu 1.350 novas vagas para atender, na sua rede de proteção, pessoas adultas em situação de rua (1.200 vagas) e crianças e adolescentes em situação de rua (150 vagas).

A contratação de novas vagas em espaços privados está prevista na Portaria da Operação Frentes Frias ou Baixas Temperaturas deste ano. De acordo com a portaria, as organizações conveniadas poderão propor acréscimo de vagas superior ao limite de suas instalações, “desde que comprometam-se a providenciar acolhimento em outros locais, garantindo aos acolhidos acomodações dignas e seguras”. No aditamento dos convênios, a SMADS repassa às organizações conveniadas o valor de R$ 7,00 por pessoa atendida por dia. No caso de as organizações contratarem serviços de acolhimento em outros locais, como hotéis por exemplo, o valor por pessoa sobe para R$ 9,00. “Nossa preocupação foi garantir que os serviços de acolhimento contratados pelas organizações sejam em acomodações dignas e seguras”, reforça o secretário Floriano Pesaro.

Quem encaminha os usuários dos albergues aos hotéis é a própria CROPH. “São encaminhados homens e mulheres só, sem filhos, já atendidos na rede de albergues, e que se encontram em processo de autonomia dentro dos equipamentos”, explica Simoni Piragine, coordenadora da Proteção Especial para População Adulta. Nos hotéis, as pessoas têm direito a pernoite e café da manhã.

Fonte: Subprefeitura Jabaquara

Deixe um comentário

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube