segunda-feira , 4 julho 2022

Vídeos abordam temas para a terceira idade

O material esclarece mitos e discute temas polêmicos, como a violência praticada contra os idosos dentro das casas.

Envelhecer já foi sinônimo de sedentarismo e rabugice, mas hoje o conceito mudou. Ser idoso não é mais esperar o tempo passar sentado numa cadeira. Na realidade, o que se nota é cada vez mais pessoas maduras continuando a trabalhar, desenvolvendo projetos e mantendo a vida social em alta. Essa forma positiva de encarar esta etapa da vida foi abraçada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), quando decidiu produzir dois vídeos relacionados ao tema e que serão distribuídos a partir de janeiro entre as unidades básicas (UBS).

O material foi elaborado sob a supervisão da Área Técnica da Saúde do Idoso e tem como objetivo melhorar o acolhimento das pessoas com mais de 60 anos pelos profissionais da saúde e até combater o preconceito que ainda existe contra o envelhecimento. “Mitos do Envelhecimento”, o primeiro vídeo, coloca em discussão as dificuldades de convívio entre as diferentes gerações. “Muitas vezes ouvimos um jovem se referir ao avô ou ao seu vizinho como chato e rabugento. Há médicos que não acreditam saber como ajudar uma pessoa com mais idade. São percepções generalizadas que fazem com a população idosa se sinta excluída. Precisamos interferir para mudar isso”, afirma o geriatra Sérgio Paschoal, responsável pela Área que cuida do assunto no âmbito da SMS.

O segundo vídeo produzido pela SMS aborda uma questão delicada: a violência contra os idosos. O trabalho explica, por exemplo, que as agressões não são apenas físicas, mas, na maioria das vezes, também são morais, psicológicas ou mesmo econômicas e financeiras. Para a Área Técnica da Saúde do Idoso, essas situações de abuso acontecem principalmente dentro das residências, sendo praticadas pelos próprios parentes. “O idoso atingido não presta queixa por que não quer denunciar um filho ou nora”, explica Paschoal. Orientar a população e os profissionais que trabalham nas UBS a identificar esses casos e a denunciá-los constitui uma das preocupações do filme.

A SMS apoiou a realização dos vídeos por ver na oferta de serviços aos idosos um problema que merece atenção. Atualmente, os idosos constituem 10% da população do município de São Paulo, ou seja, aproximadamente 1 milhão pessoas. Do total, 60% são contam apenas com a rede pública para ter acesso a médicos, exames e hospitais. O estudo feito pela Área Técnica indica ainda que a maioria dos idosos (86,7%) necessita de medicamentos e 30% deles são dependentes fisicamente. As doenças mais freqüentes na chamada terceira idade são hipertensão, artrite, reumatismo, artrose e problemas cardíacos. Entre as causas de morte destacam-se doenças isquêmicas no coração, acidentes cérebro-vasculares, pneumonia e câncer.

SERVIÇO:

Vídeos produzidos pela SMS sobre temas ligados ao envelhecimento
Organização: Secretaria Municipal da Saúde/ Área Técnica da Saúde do Idoso
Mais informações: Assessoria de Imprensa da SMS
Fones: 3218-4065 / 4068 / 4069 / 4070

Fonte: Subprefeitura Jabaquara

Deixe um comentário

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube